Ascendem a mais de 30 milhões de euros, numa primeira avaliação, os prejuízos resultantes da explosão de gás que quinta-feira à noite destruiu, parcialmente, um prédio de 12 andares na Praceta Afonso Paiva, em Setúbal. Para mais de uma centena de pessoas que ficaram com a roupa que tinham no corpo e viram “a morte à frente dos olhos”, permanece a ameaça de ficarem sem casa devido a uma possível derrocada provocada pelo “efeito dominó”

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/exclusivos/detalhe/risco-de-derrocada